5 dicas para seu pet se comportar no seu casamento. Imagem Studio Classic
5 dicas para seu pet se comportar no seu casamento. Imagem Studio Classic

Muitas pessoas me procuram porque querem que seus bichinhos também participem de uma data tão importante na vida deles, o casamento. Alguns só querem que o peludo esteja presente, outros querem que entre com as daminhas, ou ainda, que leve as alianças. Parece simples, mas não é, esse trabalho envolve muito treino que deve ser feito com bastante tempo antes da cerimônia. Para que tudo saia perfeito, segue 5 dicas básicas para quem tem o sonho de ver seus cães participando do casamento.

1- Avaliação com um profissional 1 ano antes da data ou mais. Nem todo cachorro está apto a levar as alianças ou participar do casamento sem treino, na verdade é muito raro ver um que esteja, por isso, com bastante tempo antes, um bom profissional precisa avaliar o cão para montar um plano de treino ideal para aquela cerimônia e aquele animal. Alguns podem ter medo de barulho, de pessoas diferentes, de ambientes diferentes, outros podem ser agressivos ou muito ansiosos, o que poderá tornar seu casamento um desastre se esses comportamentos não forem corrigidos antes de começar o treino do casamento propriamente dito.

2- Abaixe as expectativas. Não é porque você viu na tv um cachorrinho levar as alianças com uma cestinha na boca e andando em 2 patas que o seu também vai fazer. Temos respeitar o físico do cão e também sua capacidade de aprendizado (se será avaliada pelo profissional). Além disso, muitos lugares só permitem cães na guia, vale a pena conferir com antecedência.

3- Inclua o adestrador no orçamento. Além dos treinos que devem ser feitos com bastante tempo antes da data, o profissional terá que ir no dia da festa para preparar, treinar o animal no local e dar os comandos a ele. Dependendo da quantidade de cães que os tutores pretendem levar, precisará de mais de 1 profissional. No dia da avaliação é bom deixar tudo esclarecido para não ter surpresas depois, economizar nesse serviço pode sair caro na data comemorativa.

4- Muitas coisas devem ser incluídas no treino além de simplesmente ensinar o cachorrinho a andar sobre um tapete vermelho em linha reta. Deve-se considerar todos os fatores da cerimônia, ou seja, música alta, luzes, a presença de muitas pessoas querendo mexer e chamando a atenção do cachorro, a presença e o posicionamento dos fotógrafos e câmeras, a noiva vestida de noiva, a presença de crianças junto, plantas e outros itens decorativos que podem servir de poste para um macho não castrado, e o fato do cachorro ter que esperar o final da cerimônia, enfim… deve-se pensar em tudo antes para evitar surpresas desagradáveis.

5- Ensaio e visualização da noiva antes do casamento começar. Às vezes você acha que o cachorro está pronto, pois foi treinado por muito tempo antes desse dia, mas ele não viu sua dona maquiada e com um vestido enorme ou aquele lugar cheio de flores, velas e pessoas. Ou pior, de ultima hora a decoradora trocou o tapete vermelho por um tapete de espelho que o cachorrinho terá medo de pisar. Para não correr o risco do bichinho não entrar, ensaie antes, mesmo que já tenha alguns convidados presentes, chegue com antecedência para que ele acostume-se com o local, e melhor ainda, que ele tenha bastante contato com a noiva antes da cerimônia para poder reconhece-la lá na frente e diminuir a ansiedade de ficar muito tempo sem seus queridos tutores.