Intoxicação por chocolate em animais domésticos

O chocolate é altamente palatável e muito atraente aos cães e frequentemente de fácil disponibilidade o ano todo mas principalmente na Páscoa, e comumente recebem chocolates dos tutores ou roubam aqueles que ficam acessíveis.

As metilxantinas que são substancias com alto poder estimulador do sistema nervoso central, elas são os maiores causadores de intoxicação em cães. No chocolate estão presentes a cafeína e as teobromina, ambas pertencentes a esse grupo.

A dose tóxica para cães é em torno de 100-150 mg por kg de peso e a dose letal situa-se entre 250-500 mg por kg de peso. Se um cão de 2,2 kg de peso ingerir uma dose de 113,4 gramas de chocolate ao leite, essa quantidade já é tóxica. Já se esse mesmo animal comer 12,9 gramas de chocolate amargo essa também será uma dose tóxica, pois a quantidade de teobromina vai variar nos diferentes tipos de chocolates existentes no mercado.

As quantidades tóxicas não necessariamente precisam ser ingeridas de uma única vez, já que a teobromina possui um longo período de meia vida e pode permanecer no organismo por até seis dias. Em consequência disso, doses repetidas em dias sucessivos também podem levar à intoxicação do animal.

Em grandes quantidades no organismo do cão, a teobromina vai causar, excitação, hipertensão moderada, bradicardia ou taquicardia, arritmias (contrações ventriculares prematuras), tremores, ofegância, e incontinência urinária. Já a cafeína vai levar a taquicardia, taquipneia, hiperexcitabilidade, tremores e por vezes convulsões.

Os sinais clínicos são: vômito, diarreia, polidípsia e poliúria (bebe mais água e urina mais), náuseas e arritmias cardíacas. Podem apresentar incontinência urinária, hipertermia (aumento da temperatura corpórea) e em casos mais graves coma e morte. Hemorragia intestinal pode ocorrer em alguns casos normalmente entre 12 e 24 horas após a ingestão.

Um fato preocupante é que infelizmente não existe antídoto para a intoxicação com teobrominas e então o tratamento deve ser de suporte para os sintomas apresentados. Trata-se de uma emergência médica e a intervenção do Médico Veterinário se faz necessária e na maioria dos casos a internação é recomendada.

É de extrema importância alertar aos tutores de cães e gatos dos riscos da ingestão de chocolate e seus derivados aos seus animais de estimação, evitando assim que ocorra a intoxicação

Fonte:

1. Medico veterinário Marcelo Quinzani : http://petcare.com.br/blog/intoxicacao-por-chocolate-em-caes/

2. Seminário interinstitucional de ensino, pesquisa, extensão UNICRUZ / INTOXICAÇÃO POR CHOCOLATE EM CÃES (SAMPAIO; DELLA FLORA; ROSSATO).

https://www.unicruz.edu.br/15_seminario/seminario_2010/CCS/INTOXICA%C3%87%C3%83O%20POR%20CHOCOLATE%20EM%20CC3%83ES.pdf

Texto de carácter informativo com base em revisão bibliografica, Autor Karen Costa da Silva.

Deixe uma Mensagem

Seu email não será publicado